jump to navigation

Crítica de Filme: Sherlock Holmes Janeiro 13, 2010

Posted by zaboobs in Cupopin Comenta.
Tags: , , , ,
2 comments

Sherlock Holmes (Sherlock Holmes)

Nota: 3 HR´s

País/Ano: EUA, 2009
Duração: 128
Gênero: Ação / Aventura
Direção: Guy Ritchie
Roteiro: Michael Robert Johnson, Anthony Peckham, Simon Kinberg
Elenco: Robert Downey Junior (Sherlock), Jude Law (Watson), Rachel Adams (Irene Adler) Mark Strong (Lord Blackwood), Eddie Marsa (Inspecor Lestrade)

Elementar meu caro Leitor! Fui ao cinema ver esta adaptação de Guy Ritchie, fato impossível de ser desconsiderado! Uma vez que o filme grita o nome do seu diretor do começo ao fim, este filme é bem o tipinho dele!

Devo admitir que ao ver o trailer fiquei com um pé atrás com esta nova visão do eterno detetive, algo estranho no ar, Sherlock lutando boxe, acordando acorrentado e pelado…cenas q me causaram certa estranheza, enfrentei  o medo e fui ao cinema.

As primeiras cenas do filme são bem bacanas e servem para explicar como um detetive consegue se dar tão bem nas lutas, ele usa seu cérebro e planeja o seu ataque.  As cenas em câmera lenta onde ele explica seus movimentos são muito boas. Tempo de recuperação 6 meses! Outro fato interessante e que eu gostei muito foi o tratamento dado a Watson, ele se torna um companheiro de igual valor junto a Holmes, ele não é apenas um serviçal e sim o “sócio” de Sherlock Holmes, na verdade no filme ele seria algo mais próximo a consciência de Holmes dando os limites e o motivando em momentos de crise. O Yin para o seu Yang (quem é qual você decide).

Do lado positivo, podemos ver um Holmes mais moderno, mais em contato com o público de hoje, ele bebe bastante e se passa com as mulheres (positivo?), esperto e rápido e usa armas de fogo. A comédia esta presente no filme também com algumas boas cenas como a do Gigante Francês (ambas) e a parte que ele esta acorrentado nessa cena em particular ele menciona “A chave da minha liberdade está embaixo desta almofada”, frase que me lembrou um diálogo de Jack Sparrow onde ele diz que na maioria das vezes ele fala a verdade e as pessoas sempre se assusta com isso. Muito bom!

O filme é bom e admito que em certo ponto *Spoiler* não sabia se Lorde Blackwood era mesmo um mago ou não, fato que muito me agradou pois como disse Dr. Manhattan a Ozymandias “Obrigado. Quase tinha esquecido como é não saber o futuro.” (ou algo parecido).

No entanto devo admitir que me pareça que o filme tenta demais transformar Holmes em algo que ele essencialmente não é. No filme ele é uma mistura de Tony Stark, Jason Bourne e James Bond. Ele esta em todo lugar, sabe tudo, não possui limitações e acima de tudo é um Deus da dedução. Quem sabe no segundo eles conseguem dar uma freada no Tony B. B. Holmes (Tony Bourne Bond Holmes) e assim temos espaço para Sherlock Holmes e os outros personagens.

Apesar disso tudo gostei do filme! Ele é por definição um bom filme de sessão da tarde, sem compromissos, sem grandes pretensões e sem vampiros adolescentes! Graças a Deus!

Abr,

Zaboobs

Anúncios

Crítica de Filme: Avatar Janeiro 12, 2010

Posted by zaboobs in Cupopin Comenta.
Tags: , , ,
add a comment

Avatar (Avatar)

Nota: 4 HR´s

País/Ano: EUA, 2009
Duração: 162min
Gênero: Aventura
Direção: James Cameron
Roteiro: James Cameron
Elenco: Sam Worthington (Jake Sully), Zoe Saldana (Neytiri), Sigourney Weaver (Dr. Grace Augustine), Stephan Lang (Col. Miles Quaritch) Giovani Ribisi (Parker Selfridge), Joel Moore (Norm Spellmann), Michelle Rodriguez (Trudy Chacon).

Podem reclamar, mas a nota é 4 mesmo, Avatar é bom mas não vale uma nota 5, me desculpem mas tenho meus motivos e faço questão de explicá-los.

Primeiro vou parabenizar o filme e a equipe de efeitos digitais/especiais que com certeza apavoraram neste filme, tudo estava muito bom, muito bem colocado e em certos momentos eu chegava a esquecer que eu estava vendo uma animação, fato que não ocorreu com Beowulf ou outros filmes do gênero. Nem só de efeitos é feito um filme.

Avatar não é só efeitos, caso contrário sua nota seria menor, mas mesmo contendo uma história interessante, personagens marcantes, novos mundos, novas culturas ele ainda deixa a desejar no fator inovação no roteiro. Nesse filme não temos nada de novo, a trama é aquela que nós conhecemos de filmes como o Último Samurai, Pocahontas, Dança com Lobos entre outros. Sim temos fatores diferentes, mas a essência é a mesma a trama principal é a mesma, o plot twist (sempre me lembro do jovem nerd ao dizer isso) não surpreende. Quem não sabia que Jakesully ia se rebelar e lutar ao lado dos Na’vi?

Minha única magoa com Avatar é que com todo este tempo investido em efeitos especiais, criação de culturas, criação de linguagem. Ninguém quis investir em fazer uma história que fosse diferente e que nos deixasse vidrados como espectadores, algo como TDK fez. Sei que vão falar, mas é James Cameron, lembre-se de Titanic. Eu me lembro de Titanic, mas ali naquele filme nós só sabíamos que o navio ia pras cucuias.

Apesar de estar chateado sei bem por que Cameron decidiu por uma história batida e conhecida, ele queria evitar cair em armadilhas, ele queria garantir bilheteria, ele não queria experimentar com um investimento deste valor. Explica mas não justifica como diria meu professor de Filosofia quando eu explicava a ele porque faltei a sua aula de sábado de manhã.

Avatar é inovador, é um absurdo, é ação pra caramba, temos Mechs, Índios, Bestas Voadoras (Toruk Macto), uma infinidade de cores, cenários incríveis temos tudo que você pode imaginar de um filme de ação cowboy tecnológico.

Nem tudo em Avatar são efeitos, temos atuações espetaculares como de Sam Worthington que nos faz esquecer seu desempenho em Terminator Salvation, adorei como ele conseguiu passar com muita propriedade o fato de estar numa cadeira de rodas, eu fiquei convencido. Sigourney Weaver mostra com convicção uma ativista e uma cientista de primeira (o avatar dela é o q mais se parece). Zoe Saldana pra mim foi à melhor atuação do filme, as combinações de animação com voz e interpretação me deixaram com vontade de trair os humanos e me tornar um Na’vi e ainda por cima casar com ela.

Avatar é memorável e veio para mudar todo o conceito do cinema, ainda fico com aquela magoazinha pelo fato de o roteiro não ser original, mas não se pode ter tudo, né Batman?

Abr,

Zaboobs

Arquivo Cupopin – Crítica de Filme: Hellboy II: O Exército Dourado Outubro 30, 2009

Posted by zaboobs in Resenhas de Filme.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment
Hellboy II: O Exército Dourado (Hellboy II: The Golden Army)
NOTA: 3 HR´sposter

 

País/Ano: EUA, 2008
Duração: 120 min.
Gênero: Aventura / Fantasia
Direção: Guillermo del Toro
Roteiro: Guillermo del Toro
Elenco: Ron Perlman, Selma Blair, Doug Jones, John Alexander, James Dodd, Seth MacFarlane, Luke Goss, Anna Walton.

Primeiro post no blog novo. Bem eu fui ver esses dias o Labirinto do Fauno 2, ops foi mal me confundi na verdade era Hellboy 2, mas acredito que mesmo quem não sabia que o diretor dos dois filmes era o mesmo podia ter deduzido.
Bem eu gostaria de ter dado uma nota menor, mas existem diversos motivos que fazem de HellBoy 2 um filme bem divertido de assistir mas não vá com muitas pretensões ao cinema por que vc pode se decepcionar.
Se eu pudesse analisar somente os efeitos especiais de arrasar, as lutas absurdas, as tiradas de humor muito bem inseridas e um vilão excepcional eu teria colocado nota 10 sem dúvida alguma, mas infelizmente não dá pra se fazer um filme somente com efeitos especiais excelentes, lutas absurdas e um vilão muito irado, né George Lucas.
O filme peca em um ponto somente mas que na minha opinião é o mais importante, ele usa um roteiro bem fraquinho e uma fórmula batida com Vilão Irado+Plano Doido+Anti Herói=Filme Previsível sinceramente falando eu já sabia como seria o final e o tal do Menino Diabo nem tinha aparecido.
Tirando este pequeno detalhe o filme no resto é muito bom tem efeitos especiais muito legais mesmo, como nas cenas do mercado e nas seqüências de luta que também estão o bicho, tem um vilão que luta kung-fu de elfo e têm uma arma pra lá de irada, tem até uma cena que Abe e Hellboy tomam todas e cantam músicas de corno e sou obrigado a dizer que agora eu temo as fadas do dente.
Hellboy 2 não é um filme ruim é apenas um filme sessão da tarde daqueles que a gente assiste sem muita pretensão e se não prestar atenção na previsibilidade do filme da até para se divertir.

Att
Zaboobs

P.s.: Esse filme tinha um ar de willow, caravana da coragem daqueles que tem que fazer um monte de missões falar com uns bixos doidos…hahahaha…

Arquivo Cupopin – Crítica de Filme: 007 – Quantum of Solace Outubro 22, 2009

Posted by zaboobs in Resenhas de Filme.
Tags: , , , ,
add a comment

007 – Quantum of Solace (007 – Quantum of Solace)

james_bond_quantum_of_solace_poster

Nota: 4 HR´s

EUA, 2008 – 106 Minutos

Aventura/Ação

Direção: Marc Foster

Roteiro: Paul Haggis, Neal Purvis, Robert Wade

Elenco: Daniel Craig, Mathieu Amalric, Olga Kurylenko, Judi Dench, Giancarlo Giannini, Gema Arterton, Jeffrey Wright.

Sábado a noite, cinema lotado e cinco minutos atrasados mas cheguei juntamente com meu associado Saulicios a tempo de ver a cena inicial do filme onde o nosso agente secreto favorito destrói com o sonho de muitos marmanjos em poucos minutos, seu Aston Martin fica totalmente incapacitado, realmente uma pena.

O que dizer desse novo 007, primeiro o filme é bem agitado, cheio de ação e sem muita conversa, tem mulheres bonitas, festas, hotéis de luxo e tecnologia (não gadgets, mas tecnologia, exemplo um painel eletrônico que funciona!!!). Nessa história Bond esta atrás dos “bastardos” que mataram Vesper e no meio do caminho encontra uma moça que também quer vingança, diversos inimigos, capangas aos montes e situações para se machucar e sujar a sua roupa.

Levando em consideração que este é o menor de toda a série (106 min) ele não deixa de entregar o que estávamos esperando, que no meu caso era ação, muita ação mesmo e isso ele faz com maestria as cenas de luta estão muito boas, dinâmicas, rápidas e sangrentas (tesouras de cortar unhas são armas mortais, tome cuidado!!!). As perseguições de carro, moto, barco e avião estão também excelentes, absurdas e muito legais e ainda tem tiros e explosões para todos os gostos e tamanhos, ou seja num grande apanhado posso dizer que é um bom filme de ação e que se não tivesse o nome de 007 na frente do título poderia fazer tanto sucesso quanto.

Dentro do filme podemos destacar alguns momentos que merecem ser mencionados, o Sr James Bond não consegue ficar com a roupa limpa por mais de 5 minutos (a empregada dele deve adorar!!!), existe uma homenagem a outro filme do 007 que não contarei para não estragar, todo mundo é espião ou trabalha em agências de inteligência, tem uma moça que é parte da Agência Boliviana de Inteligência (muito engraçado!!!), tem um dos vilões que chama a atenção pelo estilo do corte de cabelo e o Sr Bond faz o estilo por que usar a porta se posso entrar pulando pela janela.

Outro fato importante de ser mencionado é o de que esse novo 007 parece muito com outro JB também querido por nós e não é a bebida e sim o avoado e esquecido Jason Bourne, os tempos e movimentos do filme assim como a condução e boa parte da ação lembram muito o filme do assassino sem memória.

A história é normal, com vilões super maldosos que falam os planos antes do fim e se comprometem por pouca coisa, graças a deus que os vilões tem problemas psicológicos que garantem que nosso herói tenha sucesso em sua jornada, mas no final a história deste filme não surpreende mas pra quem foi ao cinema ver muita ação como eu, quem se importa com a história.

No geral o filme é bem bacana e com certeza é muito bom, tem alguns pontos negativos mas nada que desmotive uma ida ao cinema a não ser que você tenha algo contra Daniel Craig e sua expressão facial (reparem na boca dele!!!), mas como já foi dito vale a pena ver no cinema.

Att

Zaboobs

P.s.: Sim não mencionei Cassino Royale e nem comparei um com o outro e sei disso, portanto…deal with it!!!